black friday
Dicas e Tendências Poupar

7 Dicas para poupar no Black Friday Português!

15 Partilhas

A moda do Black Friday tem invadido os critérios de compras dos portugueses, nomeadamente em locais com presença de grandes superfícies comerciais e nas alturas que antecedem o período do Natal.

Esta comemoração antecipada do Natal chegou-nos dos Estados Unidos que têm a tradição do Thanksgiving Day – Dia de Ação de Graças.

Então, neste período, prévio ao Natal, muitas famílias recorrem às baixas significativas de preços para assentar praça perante as suas lojas de eleição.

Objetivo: conseguir o tal produto para uso pessoal ou do seu agregado familiar.

Muitas vezes, é fácil “perder a cabeça” e fazer compras por impulso, nesses períodos de promoção.

É possível, através de encomenda online ou dirigindo-se às lojas, conseguir descontos únicos quer para presentear-se a si mesmo como para pensar os presentes natalícias da família, amigos e colegas de trabalho.

As campanhas de Marketing e Publicidade, pelo mês de novembro, tornam-se completamente instigantes ao consumo exacerbado: “Preços loucos!”, “Promoções Épicas!” 

As lojas que aderem ao Black Friday são cada vez mais e os segmentos de mercado contemplados correm desde a moda até à tecnologia, passando pela bricolage e decoração ou até pelas compras do recheio merceeiro da sua despensa.

O lazer também não fica para trás, nesta onda de descontos e pode gozar de reduções importantes no valor da próxima escapadinha que fizer: pode ter uma atenção bastante assinalável na reserva de uma estadia de hotel ou no valor das viagens, por exemplo.

Existem, conselhos que daremos, no presente artigo para conseguir esquivar-se do consumo exacerbado e das compras excessivas por impulso.

Será que consegue entrar numa loja e comprar aquilo que necessita, mesmo rodeada de campanhas publicitárias tão violentas?

7 Dicas para poupar na loucura das compras de um Black Friday:

1 – Use a razão!

Ser razoável, nesta época de consumo exacerbado é sempre a melhor opção e pode livrá-lo da teia do endividamento.

Para manter o máximo de racionalidade, evitar sobreendividar-se e usufruir ao máximo destes descontos, damos alguns conselhos preciosos:

2 – Faça, sempre, uma lista de compras, mesmo quando vai gozar as promoções do Black Friday.

Com a afluência às lojas, nestas épocas, se parte sem um objetivo concreto, corre o claro risco de chegar a casa com uma divida no cartão de crédito e com imensos itens que não vão ter a mínima serventia para si e para os seus.

Comprar só por comprar acaba por ser o maior veneno destes dias de promoções em que as grandes superfícies comerciais ficam repletas de pessoas que querem chegar primeiro àquele produto ou àquele serviço.

Como esta é uma oportunidade para fazer as suas compras de Natal, a preços bem mais simpáticos, pode optar por fazer antecipadamente a lista de presentes natalícios que tem para oferecer ou a lista de decoração que quer comprar.

Pode, assim, satisfazer os seus desejos e ficar com um orçamento extra, se respeitar as listas que formula quando coloca os pés ao caminho das suas lojas.

4 – Compare sempre os catálogos de preços das lojas antes do Black Friday e durante o período de descontos.

Existem lojas a mudar o preçário estabelecido e a defender falsos descontos, mesmo sendo esta situação ilegal.

Uma pesquisa prévia acerca dos preçários habituais praticados nessas mesmas lojas, pode ajudá-lo a evitar essas situações.

Pode, por outro lado, registar essa ilegalidade no Portal da Queixa para que outros clientes fiquei alerta e evitem esse tipo de burla, em cenários de promoção.

5 – Preciso mesmo disto?

Antes de adquirir um produto e / ou serviço dos que não estão nas listagens prévias que fará e que possa parecer uma excelente oportunidade, face ao preço que está divulgado, interiorize três questões-chave: “preciso disto?” e “vou utilizar, realmente, isto?”.

Se as respostas às questões que formulou a si mesmo forem positivas, existe um menos risco de se arrepender no que concerne a essa compra que não fazia parte do seu rol prévio. 

6 – Opte por fazer compras online!

Pode parecer um conselho comum, nos dias de hoje, em que as tecnologias são, cada vez mais, extensão do corpo humano.

O que sucede é que a azáfama das lojas e o próprio cenário constituído, nas mesmas, para levá-lo à compra dos tais produtos que não fazem parte da sua listagem de compras, podem tirar-lhe a calma e a paciência e conduzi-lo a comprar por impulso.

Ponderar as suas decisões, quando vai às compras, é um fator fundamental para evitar incorrer em compras desnecessárias e com pouca ou nenhuma utilizada para si ou para os seus.

As compras online podem ajudar a proteger-se desta confusão que transforma os seus critérios como consumidor, tornando-os mais arbitrários.

Além disso, se fizer as compras desta forma, pode contar com a habitual Cyber Monday que lhe permite fazer compras online após comparar os catálogos de preços e equacionar as suas reais necessidades.

7 – Lembre-se que um Black Friday costuma anteceder um Black Weekend e não seja precipitado nas compras que faz!

Quando há um Black Friday, sabemos que a maioria das lojas tem por hábito proceder à manutenção das promoções durante, pelo menos, o fim-de-semana seguinte.

Assim, pode ponderar, pesquisar e até ter de verificar a possibilidade de trocar ou devolver os produtos que constam das suas listas de compras.

É mesmo importante que se informe-se sobre as normas de devolução pois, muitas lojas, alteram as condições de troca, nestas épocas promocionais – pode acontecer que não sejam obrigadas a aceitar a devolução de produtos sem defeito, por exemplo.

Preços loucos aproveitados com razão

Para aproveitar, ao máximo, esta época de promoções loucas, usar o discernimento e a razão é importantíssimo.

Se seguir os conselhos supracitados e mantiver a calma, escusando as compras por impulso e sendo fiel às suas listagens, é possível conseguir ter uma boa margem de poupança nestes fins-de-semana repletos de “Preços loucos”!

Os setores com o maior número de compras na ‘Black Friday’ são: supermercados, serviços de ‘catering’, restauração e moda e acessórios.

No ano passado, em média os portugueses gastaram 170 euros em compras na Black Friday.

Em média, os portugueses têm poupado mais de 50% sobre o valor final dos produtos, nos períodos de Black Friday e de Black Weekend, por isso, vale a pena ponderar e “deitar mãos às compras”!

15 Partilhas