crédito pessoal
Credito Pessoal

O que é um crédito pessoal? Quando recorrer?

6 Partilhas

Tem em mãos uma despesa extra e está a pensar fazer um crédito pessoal? Este artigo foi feito a pensar em si! 

Um crédito pessoal não é mais do que a solicitação de um montante em dinheiro a um banco ou instituição financeira, ou seja, não é mais do que um empréstimo que pode utilizar para fazer face a alguma despesa inesperada ou para cumprir um objetivo pessoal.

Sendo assim, há que considerar, quando solicita este tipo de crédito, o montante que necessitar, o prazo que considera razoável para devolver o valor ou as taxas associadas.

Assim sendo, estar bem informado em relação aos valores e condições praticados nas diferentes instituições financeiras e entidades bancárias é fulcral para decidir bem na hora de fazer uma escolha e ir avante com a sua intenção de pedido de crédito.

Para ter acesso à aprovação de um crédito pessoal não é necessário que haja garantias materiais.

Claro que existem documentos que devem ser entregues e há a necessidade de fazer validação de algumas circunstâncias, nomeadamente, a capacidade efetiva para pagar o empréstimo que é feito.

A taxa de esforço deve ser baixa, isto é, importa que haja, no seio do rendimento familiar, margem suficiente para o pagamento das prestações mensais que resultarão do pedido do empréstimo.

A estabilidade profissional e financeira também é um facto avaliado, de forma mais rigorosa, uma vez que a situação em relação ao emprego afeta diretamente o rendimento mensal de cada família.

O facto de ter muito ou pouco rendimento mensal variável também é pesado na altura de conceder um crédito pessoal, por parte das entidades financeiras. 

Pedir um crédito pessoal para quê?

Precisa de comprar um carro?

Tem melhoramentos para fazer na sua casa?

Já há muito tempo quer fazer aquela viagem especial?

Precisa renovar os móveis da sua casa ou comprar alguns eletrodomésticos para tornar o seu dia-a-dia mais cómodo e prático?

Todos estes motivos são válidos e todos esses objetivos são passíveis de serem atingidos através da solicitação de um crédito pessoal ao seu banco.

Para além destes desejos que pode realizar ao pedir um empréstimo, pode haver situações de emergência que o levem a procurar este tipo de solução: uma doença inesperada que exija um investimento mais avultado ou a vontade de prosseguir os seus estudos e pagar as propinas na universidade.

Se já pensou em criar o seu próprio negócio e tem um projeto passível de ser colocado em prática, pode usar um crédito pessoal com esse objetivo como fundo e dar asas à sua veia de empreendedor.

Não precisa adiar o seu sonho ou a sua necessidade, no entanto colocar um pouco de freio ao entusiasmo e ativar o lado mais racional e prático pode ser uma boa ideia.

Antes de solicitar o seu crédito, tome nota de algumas considerações prévias e relevantes:

– O contrato deve ser lido, na integra.
Estar informado sobre as condições assentes para levar adiante o pedido do crédito pessoal é muito importante e não deve ser descurado;

– É importante que tenha a certeza de que precisa mesmo de pedir este crédito.
O sobre-endividamento é um problema que tem chegado, cada vez mais, à casa de muitas famílias portuguesas.
Muitas vezes, as necessidades que realmente tem são diferentes daquelas que vê.
Uma estratégia a utilizar para evitar ambições que nada têm a ver com o seu perfil e necessidade, enquanto consumidor é listar e destrinçar entre o que é essencial e o que é supérfluo;

– Verifique o seu orçamento familiar e inclua a prestação do crédito pessoal na listagem das suas despesas fixas.
Consegue comportar essa despesa sem fazer grande mossa na gestão do seu quotidiano financeiro?
Avance apensas se a resposta a esta questão for positiva.

– Informe-se sobre todos os bancos a que pode recorrer para fazer o seu pedido de crédito.
Tenha em conta que também tem acessíveis instituições financeiras que disponibilizam o valor de que necessita.

Através da Internet, pode fazer simulações em relação ao crédito que necessita e verificar qual a melhor opção tendo em conta o montante que necessita, o prazo que considera para poder pagar as prestações mensais e as taxas praticadas nos diferentes bancos ou financeiras.

Tem dívidas acumuladas, em vários créditos e quer saldar essas dívidas de uma vez por todas? 

Note que recorrer ao crédito consolidado pode ser a resposta ideal para si. 

O crédito consolidado permite-lhe juntar todos os seus créditos em um só, tornando mais folgada a sua despesa.

Ao consolidar as despesas ligadas aos seus pedidos de crédito, está a contribuir para uma melhor gestão do ser orçamento familiar.

Este tipo de crédito pode ser atribuído a qualquer pessoa, mas convém principalmente a clientes que têm vários empréstimos e pretendem poupar nas suas prestações mensais.

Em vez de pagar várias prestações mensais – uma por cada solicitação de empréstimo que contratou – terá ativo um crédito consolidado, com uma só prestação mensal para pagar, podendo conseguir uma redução de cerca de 60%.

Assim, agiliza as suas contas, minorando o risco de se esquecer de algum dos pagamentos mensais e poupa dinheiro.

As próprias condições de crédito poderão ser renegociadas e apresentar-se mais vantajosas para si e para o seu orçamento pessoal e familiar.

Se pretende optar por esta solução de crédito consolidado pode recorrer às simulações online para verificar, de entre os diferentes bancos ou instituições financeiras, quais os que mais favorecem as suas necessidades e objetivos.

Crédito consolidado: que vantagens pode trazer-lhe?

– Reduzir as prestações mensais orientadas para os créditos que tem contratados;

– Possibilidade de aumentar o prazo para pagamento do pedido de empréstimo e reduzir a taxa de juro, fruto da necessidade de renegociar o seu contrato e reunir todos os créditos ativos em apenas um;

– Pode fazer o crédito consolidado no seu banco e ter apenas um credor o que agiliza todo o processo burocrático.

É, então, o tempo certo para solicitar um crédito pessoal?

BancoTAEGCréditoPrestaçãoPrazoMTIC
11,20%10.000,00182,0472 meses13.483,87
11,50%10.000,00200,9672 meses14.709,10
11,00%10.000,00182,8372 meses13.427,86
12,30%10.000,00187,2872 meses13.856,16
9,00%10.000,00186,6772 meses12.793,20
10,90%10.000,00214,3660 meses12.861,68
10,69%10.000,00181,7972 meses13.356,88
12,60%6.000,00115,2472 meses8.438,73
12,10%10.000,00179,4672 meses13.660,49
10,40%10.000,00171,8472 meses13.133,98
11,20%10.000,00175,5772 meses13.365,23
10,20%10.000,00171.2372 meses13.088.28
10,50%10.000,00171,3472 meses13.198,00
9,90%10.000,00175,0972 meses13.103,96
10,60%10.000,00201,5260 meses12.651,50
7,8%10.000,00161,2072 meses12.417,60
8,6%10.000,00171,8472 meses12.636,48
6 Partilhas